25 agosto, 2012

Como vou eu esquecer-te...

Como uma ilha... sozinha.
É assim que me sinto sem ti... neste dia em que faz 34 anos desde que me puseste no mundo. Sinto a tua falta como nunca. Um beijinho onde quer que estejas... e que hoje seja perto de mim.


Se houver tempo para tudo, ainda ouvirei esta música ao vivo, hoje na baía de Cascais. Vila onde vivi.

2 comentários:

  1. É nas datas especiais que as ausências ainda se fazem sentir mais fortemente. O essencial é que saibamos recordar com um sorriso. Um beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois. A força da ausência tem estado demasiado vincada. Consigo sorrir, mas esse sorriso ainda vem sempre acompanhado de uma lágrima. Talvez seja normal por ser ainda cedo demais... não sei.
      Um beijinho para ti também :)

      Eliminar