08 julho, 2013

Eyelashes


Porque tens as pestanas tão compridas? É para eu me deitar na sua sombra? Assim... na curva do teu olhar...
Não. Não me lembrei disso agora.  Apenas ainda não me esqueci.
Olho-te e vejo-te com olhos de ver. Vejo-te e apreendo pequenos detalhes que passam a morar no meu pensamento. Pequenos momentos que ficam guardados na minha memória, como fotografias.
Fotografias daquelas que não é possível tirar. Apenas sentir. Porque as imagens têm o significado que lhes quisermos dar, dependendo do sentimento que nos transmitirem.
Agora escrevo à luz do lusco-fusco. O sol já se escondeu atrás da linha do horizonte e levou as mágoas que não quero guardar. Guardo antes as imagens, essas fotografias mentais que tiro do teu olhar na minha direcção.




Sem comentários:

Enviar um comentário