19 novembro, 2012

Sangue do meu Sangue





Ouvi falar na rádio e vi-o quase sem querer.
A naturalidade das representações faz-nos esquecer que é mera ficção e transporta-nos para realidades que existem todos os dias, mesmo ao nosso lado. 
A mudança repentina de planos faz com que os contextos se misturem, obrigando o espectador a uma maior atenção. As diferenças dos estratos sociais destacam-se pelos sons de fundo. 
A mim prendeu-me do início ao fim.
Um filme surpreendente que conta uma história real.

08 novembro, 2012