12 junho, 2012

Regresso a Óbidos






Voltar a percorrer as ruas estreitas, ladeadas de casinhas arranjadas, enfeitadas de roseiras e brincos-de-princesa. Reconhecer sítios por onde passei, comprovar que ainda existem, com outros usos, com outras gentes, com a mesma magia. E as ginjas… Ai, as ginjas!







Sem comentários:

Enviar um comentário