05 janeiro, 2012

Crónica da Orangina

Há noites surreais. Quem é que decide ir ver um jogo de futebol da 2ª liga? Eu... Só podia. União da Madeira Vs. Atlético Clube de Portugal.
Bairro Alto. Jürgens. A bela da tosta de frango. 20h15 e o árbitro apita. Muita conversa e "cumbíbio" e... de repente... golo da União da Madeira... F#$%&"!!!
Oi?!? (sotaque a la Bruno Aleixo) Está fora de jogo. Milimétrico, mas está. Quem marcou?... 
Tozé Marreco. Quê? WTF?... Epá, sinceramente... 
Por acaso (e ao chegar a casa tive a decência de fazer uma pesquisa, porque a malta está aqui para aprender), o rapaz até é da Lousã. Essa terra tão bonita que recentemente tive o prazer de conhecer. Mas, com um nome destes, tinha que migrar para a Madeira para não se sentir tão deslocado (qual CR7). Não podiam ter arranjado um nome melhorzinho para o personagem? :)
Ora então... Intervalo. Mais conversa e mais uma tosta! Lá começa a segunda parte do jogo. Foi quase todo sem grande emoção, apenas ilustrado pelas piadas do "lambareiro" que teve a paciência de me acompanhar. 
Algum suspense e lá surgiu o gooooooooooooooolllllllllloooooooooooooo!!!! do Atlético, após uma sofrida bola ao barrote.
E foi assim. Não passou do empate. Fico então a aguardar que o empate se repita no jogo de Domingo.

Pelas ruas ressoam as vozes de fado. Ginja em copo de chocolate. É necessário aquecer a alma nestas noites frias de Inverno. Comendo o copo na antiga casa da cerveja, relembro a minha primeira bebedeira quando a cevada maltada ainda se pagava à hora.
Enfim... rumo a casa que amanhã é dia de trabalho e às oito da matina já estou a dar ao dedo.

2 comentários:

  1. Lambareiro??? Vai nanar Chica!!!

    ResponderEliminar
  2. Adoro Orangina!Claro, não é tão bom como a Laranjina C, mas anda lá perto. Mas é raro encontrar, é pena.

    ResponderEliminar