18 maio, 2011

Who The Cap Fit?...

Será possível?...
Ultimamente, têm-me acontecido coisas tão surreais que, por vezes, me pergunto se não terei entrado noutra dimensão.
As pessoas têm atitudes tão impensáveis que fico boquiaberta, sem sequer saber reagir. Acusações infundadas que me desarmam pela imensidão da sua crueldade. Não entendo como é possível que determinadas coisas possam sequer passar pelo pensamento de alguém. Como é possível haver mentes capazes de engendrar tal raciocínio e de o atirar contra alguém que mal conhecem.
Sinto-me desiludida com o ser humano em geral e cada vez perco mais a credibilidade no mundo e nos que dele fazem parte.
Cada vez que me magoo ou desiludo, só me apetece afastar e viver à parte da sociedade. Mas isso não é possível. E depois o tempo faz desvanecer a dor e volto a acreditar que se calhar ainda há pessoas boas e que tudo vale a pena. E para quê? Apenas para me magoar uma e outra vez. Com a minha idade e depois de tudo o que já passei, já me devia saber defender e já devia saber reconhecer quando algum mal está para vir. Mas não. Ainda tenho uma réstia de esperança no futuro, pois é futuro e ainda não aconteceu e, pela sua imprevisibilidade, quero acreditar que possa ainda haver a possibilidade do rumo certo existir. Quero acreditar que ainda existem pessoas genuínas e sinceras, sem maldade. Quero poder voltar a sorrir sem receio de que o meu sorriso seja julgado por quem estiver ao meu lado…


Sem comentários:

Enviar um comentário